Feliz 2021!

 

CERATOCONE

Literalmente córnea em formato de cone

Ocorre o ceratocone quando a espessura da córnea fica mais fina, e, pela pressão ocular, é empurrada para fora, gerando o formato de cone. Esse defeito impede a projeção de imagens nítidas na retina, ocasionado por astigmatismo geralmente elevado e miopia. Os sintomas são: visão embaçada, hipersensibilidade à luz, enxergar imagens "fantasma”, visão dupla, dor de cabeça e coceira no olho. Apesar de fatores genéticos contribuirem para o aparecimento da doença, o ato de esfregar ou coçar os olhos com frequência pode agravar ou até mesmo desenvolver o ceratocone.O tratamento depende do estágio em que ele está (tamanho do cone), podendo ser com óculos, lentes de contato rígida, anel de ferrara e até mesmo cirurgia

 

 

 

CATARATA

A maior causa de cegueira evitável e reversível

A catarata é a opacidade da lente intra-ocular chamada de cristalino, obstruindo a passagem de luz. Na grande maioria dos casos essa alteração é provocada pela idade, que geralmente começa depois dos 50 anos e fica mais frequente conforme aumenta a idade do paciente. Sua maior causa é a exposição ao sol sem a devida porteção, como por exemplo, sem o uso de óculos escuros de qualidade.  A pessoa pode também nascer com catarata. Esse tipo é chamado de catarata congênita.É importante ressaltar que a catarata é considerada a maior causa de cegueira evitável e reversível, por isso é importante o diagnóstico precoce dessa doença, assim, minimizam-se as consequências. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), há 45 milhões de cegos no mundo, dos quais 40% são devidos à catarata.

 

 

HISTÓRIA DA ÓTICA DE CONTO

Você conhece a historia da nossa empresa?

Fundada em 1948 por Atilio e Giulita De Conto, a joalheira e ótica De Conto iniciou com o nome de Joalheria Aliança. Em 1954, passou a se chamar Joalheria De Conto ao lado do hotel de mesmo nome, que recebia os viajantes os quais passaram a ser clientes da empresa nos seus primeiros anos. A primeira loja estava localizada na entrada da cidade de Porto Alegre, no bairro Navegantes, bairro tradicional com forte comércio na antiga Avenida Eduardo (hoje Av. Franklin Roosevelt) e vendia joias, relógios, revólveres, agulhas, peças para máquinas de costura, faqueiros, cristais, quadros entre outros. Hoje a De Conto tem 9 lojas em Porto Alegre e uma em Caxias do Sul, vende joias, relógios, óculos e lentes de contato. Seus mais de 100 funcionários carregam consigo a tradição da venda e a qualidade dos produtos oferecidos na empresa. A De Conto é uma marca forte, que transmite segurança e confiabilidade, com posicionamento de mercado bem definido, produtos de qualidade, preço justo e boas condições de pagamento.  Investe constantemente em serviços e valoriza o desenvolvimento dos colaboradores, tendo como objetivo atender e satisfazer seus clientes. Como resultado, está crescendo no seu segmento, sendo hoje uma das maiores empresas do ramo no estado.

 

 

HISTÓRIA DO AVIADOR RAY BAN

Você conhece a história desse ícone fashion?

Em 1936, os especialistas em design e técnicos da Ray-Ban decidiram criar - a pedido da Força Aérea dos Estados Unidos - um novo óculos de sol funcional projetado para pilotos militares. Suas lentes verdes com antirreflexo na face interna, feitas de cristal ajudam a filtrar os raios infravermelhos e ultravioletas. Seu formato em gota se ajusta perfeitamente ao redor dos olhos sem comprometer o campo de visão. E sua armação dourada ultraleve, ponteiras perfeitamente ajustáveis e plaquetas com a assinatura Ray Ban são detalhes de ponta mesmo hoje. Os constantes investimentos da Luxottica em pesquisa e desenvolvimento e as reinterpretações contemporâneas desse ícone tornaram-no atemporal.

O visual icônico do General MacArthur incluía seu chapéu ornamentado, cachimbo de milho e óculos de sol Aviator

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, durante um pouso nas Filipinas, General MacArthur foi fotografado usando os seus óculos aviadores, ficando reconhecido pelo visual elegante.

 

 

LENTE DE CONTATO

Liberdade de visão

As lentes de contato são lentes corretivas ou cosméticas utilizadas sobre a córnea do olho. Sua função é corrigir erros refrativos (miopia, hipermetropia, astigmatismo), pois funcionam como os óculos no caso das corretivas ou alterar a cor da íris no caso das cosméticas.

As suas principais vantagens são maior liberdade e campo de visão, pois não tem o limite dos óculos para “atrapalhar” a visão, e liberdade também no sentido de não depender dos óculos para fazer as atividades diárias, principalmente a prática de esportes.

Uma novidade no mundo da ótica é a lente da Acuvue Oasys Transitions. Esta lente de contato, assim como os óculos com a mesma tecnologia Transitions, adapta-se à luminosidade, escurecendo em ambientes com muito sol e clareando em ambientes internos, pois é ativada pela exposição à luz UV e à luz azul. Escurece em menos de um minuto e rapidamente retorna do seu estado escuro para o claro (em até 90 segundos). A lente de contato Oasys Transitions adapta-se continuamente de seu estado incolor ao escuro e vice-versa, ajudando seus olhos a se adaptarem às mudanças das condições de luminosidade melhor do que fariam sozinhos.

De acordo com o fabricante Johnson & Johnson, esta lente de contato possui 7 benefícios:

  1. Conforto imbatível, desenvolvida na plataforma Acuvue Oasys, a lente nunca superada em comforto;
  2. Adaptável à variação de luz, com a tecnologia fotossensível, a lente se ativa em até 60 segundos;
  3. Proteção UV, protegendo 100% dos raios UVB e 99% dos raios UVA
  4. Filtro de luz azul, bloqueando ate 55% da luz azul em ambientes externos e 15% em ambientes internos;
  5. Redução do impacto da claridade intensa, diminuindo o desconforto provocado por mudanças de luz;
  6. Melhoria da visão noturna, reduzindo em até 28% a sensação incômoda ocasionada por feixes de luz;
  7. Contraste de cor, melhorando ate 38% a percepção de contraste de cor.

Trabalhamos a pronta entrega com a linha da Johnson (Oasys e Acuvue 2 e One Day) para miopia e hipermetropia. Já as lentes com a correção do astigmatismo têm que encomendar. Sobre a linha Acuvue Oasys Transitions, existe apenas para correção da miopia e da hipermetropia.

 

 

IMPORTÂNCIA DE USAR ÓCULOS DE SOL

Óculos de sol é sinônimo de proteção!

Os óculos de sol não são apenas acessórios da moda, eles estão diretamente associados à saúde. Isto porque os óculos protegem os nossos olhos dos perigosos raios solares. Estes raios atravessam as nuvens até mesmo em dias nublados e podem comprometer as estruturas oculares se ficarem frequentemente expostas ao sol.

Algumas doenças oculares que os raios solares podem causar são: catarata, degeneração macular, fotoceratite, pterígio, lesões cancerígenas de pele nas pálpebras.

Cabe ressaltar que os óculos não protegem apenas o olho em si, mas também toda a região em volta dele, como as pálpebras. Mas não adianta comprar quaisquer óculos. Você deve escolher lentes que tenham a proteção contra os raios solares (bloqueio UV) para surtir efeito. Portanto, compre o acessório sempre em lojas especializadas e, de preferência, com uma marca conhecida. Lembrando que nem sempre ser caro é sinônimo de garantia ou de proteção, por isso exija sempre os certificados.

Óculos escuros sem a proteção UV fazem mais mal aos olhos do que não usar nada, uma vez que as lentes escurecidas fazem com que a pupila se dilate, já que supostamente melhoram a visão. Isso aumenta a penetração dos raios solares nos olhos, se as lentes não contarem com proteção. Essa radiação aumenta o risco das doenças oculares. Caso a lente tenha proteção, essa radiação prejudicial é bloqueada pela lente.

 

 

LENTES FOTOCROMÁTICAS

Lentes que escurecem no sol?

As lentes fotocromáticas são aquelas que escurecem no sol e clareiam quando entramos em ambientes fechados. Essa mudança de coloração da lente ocorre por causa de milhões de moléculas que mudam a sua estrutura, cor e tamanho quando expostas à radiação ultravioleta. Seus maiores benefícios são a praticidade, a proteção e o conforto que as lentes proporcionam.

A marca mais famosa de lentes fotocromáticas é a Transitions, a lente que se adapta à luz. Além de controlar a quantidade de luz que entra no seu olho, bloqueando nos raios UV, essa lente possui também a proteção contra a luz azul, ou seja, é uma lente completa!

 

 

ANTIRREFLEXO

Você conhece os benefícios do antirreflexo?

O antirreflexo é um tratamento químico feito na lente que elimina ou reduz os reflexos da luz, melhorando a qualidade de visão do usuário, deixando-a mais nítida e transparente. O resultado disso é menos cansaço visual. Outro benefício do antirreflexo é a facilidade de limpeza das lentes, pois ele funciona como uma película protetora. Quanto mais camadas de proteção do antirreflexo (mais tecnologia), mais fácil será de limpar suas lentes.

Além disso, por eliminar os reflexos, enxerga-se com mais facilidade os olhos do usuário, até mesmo em fotografias. Por fim, o antirreflexo é muito utilizado para quem dirige a noite, uma vez que diminui a incidência das luzes de veículos vindos da direção oposta, reduzindo a sensação de ofuscamento.

Portanto, escolher lentes com antirreflexo (de qualidade) auxilia muito para se ter a visão mais perto do natural possível!

 

 

RAIOS UV

Não é só a pele que precisa de proteção...

O uso de protetor solar é bem divulgado nos dias atuais, já que a maioria das pessoas tem conhecimento sobre os efeitos prejudiciais que a exposição excessiva aos raios solares pode trazer à pele e aos outros órgãos do nosso corpo. O que muitas pessoas não sabem é que a radiação ultravioleta também pode prejudicar um dos nossos mais importantes sentidos, a visão.

Os efeitos podem ser tão graves como os que ocorrem na pele. As pessoas que se expõem sem nenhum tipo de cuidado podem desenvolver doenças, como o pterígio, queimaduras graves de córnea ou conjuntiva, catarata, degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e várias outras complicações.

Por isso, é essencial o uso de óculos solares para proteger seus olhos da radiação excessiva. As lentes conseguem filtrar os raios ultravioleta, evitando lesões futuras, mas é importante que você as compre sempre em lojas de qualidade, que ofereçam garantia de proteção. Hoje em dia, também existem tecnologias que até mesmo os óculos de grau podem ter a proteção contra a radiação UV na própria lente, como por exemplo, as lentes com antirreflexo Crizal.

 

 

AMETROPIA

Ametro o quê?

Ametropia é quando a imagem não é formada corretamente na retina por causa de um erro na refração ocular, acarretando falta de nitidez na visão. Para corrigir esse erro refrativo, utilizam-se óculos e lentes de contato.

Ametropias mais comuns: miopia, hipermetropia e astigmatismo.

“Mas, se eu não preciso usar óculos, eu sou o quê?” Você é um emétrope! Isto é, você tem a visão normal, logo as imagens são focadas nitidamente na retina.

Segue abaixo as ametropias:

ASTIGMATISMO

O astigmatismo é um defeito óptico originado por curvas desiguais ou assimétricas na córnea ou no cristalino do globo ocular, deixando essas estruturas com formato ovalado, o que resulta má formação da imagem na retina: ao invés da formação de apenas um foco, são formados múltiplos pontos focais na retina.

O astigmata não enxerga com nitidez nem para perto nem para longe, ou seja, sua visão é turva, embaçada e distorcida, o que pode provocar dores de cabeça e nos olhos, fadiga ocular e confusão entre letras e números com grafia parecida como M e N.

Para a correção do astigmatismo são usadas as lentes cilíndricas para confeccionar os óculos. Também podemos fazer a correção com lentes de conato, porém apenas para astigmatismo superior a -0,75, uma vez que se for uma dioptria (grau) menor do que essa, a própria lagrima do olho faz a correção.

HIPERMETROPIA

Hipermetropia é a dificuldade de enxergar para perto. Isso ocorre porque a imagem é projetada “depois” da retina, devido ao menor tamanho do olho ou baixa curvatura da córnea (mais plana). Além da visão embaçada para objetos próximos, outros sintomas são cansaço e dor nos olhos, dores de cabeça, principalmente após ler, sensação de peso ao redor dos olhos, ardor, vermelhidão e lacrimejamento.

Esse erro refrativo tem, muitas vezes, origem genética. Para a correção da hipermetropia, indicam-se óculos com lentes convergentes (espessa no centro e fina nas bordas) ou lentes de contato e, dependendo do caso, o oftalmologista pode indicar a realização de cirurgia laser.

MIOPIA

A miopia é um erro de refração visual que impede a visão nítida, principalmente, para longe. Isso ocorre porque a imagem é projetada “antes” da retina. Sua origem é hereditária e é causado pelo alongamento do olho ou curvatura acentuada da córnea (ou os dois juntos). 

Para a correção da miopia, utilizam-se óculos com lentes divergentes, ou seja, são lentes mais espessas na borda e finas no centro, lentes de contato ou até mesmo cirurgia. Seus sintomas são, além de visão embaçada para longe, a necessidade de fechar parcialmente as pálpebras para ver claramente, dores de cabeça, fadiga ocular, dificuldade ao dirigir um veículo, especialmente à noite.

 

 

LENTE MONOFOCAL OU VISÃO SIMPLES

Só para longe ou só para perto?

As lentes monofocais são ideais para corrigir a miopia, a hipermetropia, e o astigmatismo, isto é, visão apenas para longe ou apenas para perto. Seu nome é a união de duas palavras: “mono”, que significa um, e “focal” derivado de “foco”, ou seja, existe apenas um foco no qual a luz concentra-se, ao contrário do multifocal, que possui mais de um. Estes óculos geralmente são utilizados por jovens até 40 anos ou para quem quer fazer os óculos de longe e o de perto separado.

 

 

 

LENTE BIFOCAL

"Como se chamam as lentes daqueles óculos de vovó?"

As lentes bifocais são prescritas para pessoas com presbiopia (pessoas acima de 40 anos com a famosa vista cansada) e são compostas de duas áreas de visão, uma para longe e outra para perto, sendo a superior para correção da visão de longe e a inferior para correção da visão de perto. Sua característica principal é uma lente que tem uma marca horizontal dividindo os campos de visão. Por não possuir distorções laterais, muitas pessoas preferem os bifocais com relação aos multifocais, como, por exemplo, a Rainha Elisabeth II da Inglaterra.

   

 

 

LENTE MULTIFOCAL

"Seus óculos são para longe e perto em um óculos só?"

As lentes multifocais são ideias para présbitas (pessoas acima de 40 anos com a famosa vista cansada), pois elas unem o campo de visão para longe, intermediário e perto em uma só lente. São chamadas de multifocais, porque possuem mais de um foco, um para cada distância, acarretando visão nítida em todas elas.

Cada marca de multifocal tem um desenho de progressão de dioptria (grau), priorizando ou o campo de perto ou o de longe, e, quanto maior a tecnologia da lente, menor serão as distorções laterais, ou seja, visão mais próxima da natural.

Nos primeiros dias de uso é comum sentir certo desconforto ou não se adaptar bem à progressão, uma vez que o cérebro não está acostumado a enxergar desta nova maneira, porém, com o passar do tempo, você se acostuma a enxergar com o multifocal.

Para melhor adaptação, o ideal é colocar os óculos pela manhã (quando o cérebro está bem descansado) e não tirar mais do rosto o dia inteiro, muito menos trocar para outro óculos com grau diferente ou que não seja multifocal. Nos primeiros dias de uso, é interessante começar a usar dentro de casa, pois é um ambiente que você já conhece e está acostumado. Um ótimo exercício para a adaptação de um óculos multifocal é assistir TV (utilizar o campo de longe) e ler o jornal ou olhar o celular (campo de perto), exigindo então os dois campos de visão principais, passando pelo corredor de transição de grau.

Se você ainda ficou com dúvidas, procure uma das nossas lojas ou entre em contato conosco, ficaremos felizes em recebê-lo aqui nas nossas lojas!

 

 

VISTA CANSADA

Você já ouviu a expressão “meu braço ficou curto”?

A vista cansada (ou presbiopia) tem uma relação direta com o envelhecimento natural do ser humano. Essa alteração tem como principal característica a dificuldade para enxergar de perto a partir dos 40 anos, progredindo gradualmente.

A principal causa da vista cansada é a flacidez dos músculos ciliares que acomodam (ajustam) o cristalino para deixar a imagem nítida sobre a retina, alternando entre os focos de perto e de longe. Com uma estrutura semelhante à lente de câmera, o cristalino muda a sua forma para focalizar as imagens, principalmente para enxergar algo próximo. Quando não consegue mais fazer a acomodação, os sintomas geralmente são: dificuldades para enxergar de perto, desconforto e ardor nos olhos e dores de cabeça após ler. Para resolver esse problema, lentes multifocais são utilizadas, pois elas têm o foco de longe, o intermediário e o perto, garantindo assim que a pessoa enxergue em todas as distâncias. Outra possível solução é a implantação de lentes intraoculares com o grau tanto de longe quanto de perto.

Hoje em dia, existem muitos desenhos de lentes multifocais com as tecnologias mais diversas! Usar óculos é moderno, um acessório para combinar com a roupa e se destacar. Passe em alguma das nossas lojas e confira todas as novidades e tire suas dúvidas sobre a temida “vista cansada”.

 

 

LIMPEZA DE ÓCULOS

Você sabe fazer a limpeza dos seus óculos da maneira correta?

Seguem algumas opções, marque a correta:
a) com a camiseta (roupa)

b) toalha de banho

c) flanela

d) detergente líquido + água corrente + papel higiênico

Se você marcou letra D, parabéns! Você está fazendo do jeito certo.

Vamos ao passo a passo: primeiro passe água corrente gelada ou fria em toda a peça (tanto óculos de grau como de sol). Depois pingue uma gota pequena de detergente líquido de louça neutro, ou seja, que não tenha cor nem cheiro para não manchar ou danificar nem a armação nem as lentes. Esfregue as lentes com os próprios dedos, limpando bem os cantinhos. Enxague bem, tirando todo o detergente. Para secar, utilize papel higiênico bem macio apenas apalpando os óculos, sem esfregar.

Por que devemos seguir esse passo a passo e não simplesmente limpar na roupa ou na flanela?

Porque qualquer forma de abrasão na lente pode estragar o antirreflexo ou o chamado coating (verniz de proteção da cor) em lentes solares. Além disso, caso tenha uma areia ou poeira na flanela/roupa ou na lente causar um aranhão nesta última e, infelizmente, as garantias de antirreflexo geralmente não cobrem arranhões causadas por limpeza incorreta.

Veja o vídeo abaixo de como fazer a limpeza de forma correta.

 

 

 

Curiosidade sobre a palavra ÓCULOS

O correto é “os óculos” ou “o óculos”?

A palavra “óculos” é uma pluralia tantum, ou seja, existe somente no plural, embora se refira a objetos singulares - na verdade, pares simétricos. Dessa forma, o artigo ou o pronome que acompanha deve sempre estar no plural.

Conclusão: o correto é OS ÓCULOS!

 

 

Por que cegos usam óculos?

Existem diversos motivos para que uma pessoa cega utilize óculos escuros ou de grau. Os mais comuns são: melhorar sua visão, proteger os olhos da radiação solar, notificar as outras pessoas da sua condição, proteger os olhos de perigos físicos e razões estéticas.

Ao contrário do que a maioria pensa, quem é cego pode ter algum tipo de visão (sombras e luzes) que auxiliam a pessoa a se localizar no ambiente. A Fundação Americana para Cegos define cegueira como: “um nível de perda de visão que foi legalmente definido para determinar a elegibilidade para benefícios. O diagnóstico clínico refere-se a uma acuidade visual central de 20/200 ou menos no melhor olho com a melhor correção possível e / ou um campo visual de 20 graus ou menos. Muitas vezes, as pessoas diagnosticadas com cegueira legal ainda têm alguma visão utilizável”.

Então, para os cegos que possuem algum tipo de visão, os óculos de sol ajudam a reduzir o brilho intenso do sol. No entanto, alguns utilizam óculos com graus especiais para se concentrarem melhor e a tornar os detalhes mais eficientes.

Além de proteger seus olhos contra doenças oriundas da radiação solar, tais como catarata, degeneração macular relacionada à idade (DMRI), inflamação da córnea ou da conjuntiva, os óculos escuros ajudam determinar se seus olhos estão sendo bombardeados por esses raios UV prejudiciais, uma vez que as pessoas cegas têm pouco ou nenhum meio para isso.

Muitas pessoas com baixa visão utilizam este acessório para alertar as demais pessoas, a uma distância, especialmente em lugares lotados e públicos, que tem pouco / nenhum sentido de visão. Isto, juntamente com a bengala branca que normalmente carregam, implicitamente diz aos outros para ser um pouco mais cuidadoso em torno deles.

Outro motivo pelo qual os óculos são utilizados é para proteger o rosto, em especial os olhos, de perigos físicos, como galhos, placas altas, pequenos objetos soprados pelo vento, portas de armários abertas.

Por fim, questões estéticas influenciam muito para a utilização de um belo par de óculos. Não apenas para ficar na moda, mas porque algumas pessoas perderam a visão por acidente que as desfigurou, ou têm os olhos brancos ou não podem usar prótese (olho de vidro) — são coisas que podem causar má impressão em quem vê. Além disso, as pessoas com visão geralmente acham desconfortável ou desajeitado conversar com uma pessoa cega, pois é muito difícil ou até mesmo impossível para o indivíduo cego manter contato visual adequado.

 

 

A HISTÓRIA DOS ÓCULOS

Você sabe como surgiram os óculos?

A história dos óculos remonta à era pré-cristã. Os primeiros registros de seu uso estão em textos do filósofo chinês Confúcio datados de 500 a. C. Os óculos não tinham graus e eram usados como enfeite ou como forma de distinção social. Mais tarde, entre 1000 e 1250 d. C, a leitura de pedras apareceu - lupas esféricas que você poderia colocar sobre o seu manuscrito para ampliar as letras enquanto lia. As lentes de aumento fizeram sucesso entre os monges europeus, isso fez com que os estudos e experimentos em torno dos óculos continuassem. 

O primeiro par do que consideramos óculos apareceu no final de 1200 em Pisa, na Itália. Porém, no ano de 1270, na Alemanha, aconteceu outra grande mudança: foi criado o primeiro par de óculos unido por rebites e feito com aros de ferro. Ele ainda não possuía hastes e era ajustado apenas sobre o nariz, mais parecendo um compasso.

Muitos séculos mais tarde, depois de muitas pesquisas, desenvolveram-se acessórios mais leves, seguros e confortáveis. No século XV, Pince-nez era o tipo de óculos mais moderno. Este modelo não tinha hastes e só era ajustado na ponta do nariz. O Lornhons veio depois e chamou a atenção por possuir haste lateral, a qual o usuário o segurava para colocá-lo à frente dos olhos. Foi apenas no século XVII que as hastes fixas surgiram e passaram a ser apoiadas nas orelhas.

     

A partir da década de 1940, o uso de plásticos e seus derivados na fabricação de armações abriu novas possibilidades de design aos óculos. Os precursores dos modelos que fazem sucesso hoje apareceram por volta de 1970: com aros grandes e coloridos, transformaram-se nos modelos encontrados atualmente em rostos e lojas especializadas espalhadas pelo mundo.